sábado, 31 de outubro de 2009


O PESO DA VERDADE

Pr. Sérgio Queiroz

Como é difícil falar a verdade! Não menos difícil é ouvi-la e aceitá-la como expressão da vontade de Deus. Que desafio nos foi dado enquanto filhos do Senhor! O desafio de sermos propagadores da verdade.
Jesus Cristo disse de si mesmo: “Eu Sou o Caminho a Verdade e a Vida e ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14.6). Dando sentido mais amplo a essas palavras, o Senhor também afirmou: “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (João 8.32). A verdade de Deus é espada cortante, mas produz vida; é dura, mas gera quebrantamento e arrependimento; é considerada uma ilusão, mas deve ser um projeto de vida a ser seguido por nós; é reputada como sendo antiquada, mas tem como atributo a durabilidade eterna.
Como é difícil falar a verdade! Como é duro dizermos não, quando se espera um sim; e sim, quando se espera um não. Como é doloroso romper um namoro de muitos anos, em nome da verdade de que não há mais amor e confiança. E como a falta dessa verdade, dita no tempo oportuno, pode se transformar em um casamento cheio de frustrações.
Como é difícil falar a verdade! Como é difícil confessar um pecado ao outro, pelo medo da rejeição; e como é difícil exercitarmos a sinceridade, e dizermos o quanto amamos aqueles que, muitas vezes, nos odeiam. Como é difícil!
Vivemos um tempo de superficialidade, onde os verdadeiros amigos são aqueles que nos deixam viver a vida como queremos; os verdadeiros pastores são os que levantam a nossa auto-estima e não apontam as nossas iniqüidades; os bons pais são os que não se metem nas nossas paradas. A verdade vem sendo fragmentada em nome do “respeito às diferenças”, da “liberdade de expressão”, do respeito às “fases rebeldes da adolescência”, das “teologias contemporâneas”. Como é difícil falar a verdade!
Como é difícil perdemos amigos, empregos, posições sociais e políticas, por dizermos e vivermos a verdade. Atônito em razão do peso da verdade sobre os seus ouvintes, Paulo chegou a questioná-los: “Fiz-me, acaso, vosso inimigo, por vos dizer a verdade?” (Gálatas 4.16).
Como filhos da Verdade, não abramos mão de vivê-la até os últimos limites. Afinal, o Deus da Verdade sempre se comprometerá com os seus efeitos. É difícil, mas é possível!
Graça e Paz!


http://www.cidadeviva.org/index.php?option=com_content&task=view&id=44&Itemid=128

Nenhum comentário:

Postar um comentário