domingo, 1 de novembro de 2009

A Vingança
(Adaptado a partir do texto do pr Alejandro Bullon)


Não digas: Vingar-me-ei do mal, espera pelo Senhor, e Ele te livrará" (Prov. 20:22)

A vingança é uma reação natural diante das injustiças. Poderia até ser considerada justa, do ponto de vista humano. É natural pensar que quem faz algo prejudicial contra outrem deve receber o que merece. Mas o conselho bíblico de hoje é: “Não digas: Vingar-me-ei do mal.”

Dá a impressão de que Deus quer que você aceite passivamente as injustiças. Por que o justo deve suportar em silêncio o abuso do injusto? A segunda parte do provérbio de hoje traz a resposta. A vingança causa mais dano a quem pratica do que a quem a recebe.

Qualquer tipo de vingança, antes de ser uma realidade, é um coquetel de emoções negativas: ódio, raiva, rancor, ira, mágoa e desespero. Esses são sentimentos próprios do coração natural. Mas o fato de serem naturais não significa que sejam corretos. Ao contrário, é um aglomerado de veneno que destrói as coisas mais puras que o ser humano tem. É como ácido que corrói valores, princípios e principalmente a paz do coração. Por isso, a promessa é: “Ele te livrará.” A pessoa vingativa vive em escravidão.

Outro dia, recebi a carta de um homem que matou o seu ex-sócio. Este havia se apoderado da empresa que era de ambos. “Eu confiei nele”, dizia a carta, “e ele me traiu.” Durante vários meses, a vítima do engano estudou a maneira de vingar-se. Foram meses de angústia, dor, vergonha, ódio, rancor e raiva, que o levaram a encomendar o assassinato do ex-sócio.

Lamentavelmente, hoje ele passa os dias, as semanas e os meses na cela de uma prisão. “Deveria estar feliz”, acrescenta na carta, “mas não estou. Meu coração continua sendo um poço de mágoa, raiva e ódio.” Este sujeito não sabia, que ao exterminar a pessoa que odiava, mais ainda matava a si mesmo, só que lentamente.

Por isso, o provérbio de hoje diz: “Espera pelo Senhor, e Ele te livrará.” Livrará do que, se a injustiça já foi cometida? Ele o livrará do ódio, do rancor e da raiva, que são os piores algozes que uma pessoa pode carregar. O pior dano que alguém pode
fazer contra você não é o ato de injustiça em si, mas o veneno que deixa em seu coração e que vai destruindo sua vida lentamente.

Outro amigo me contou hoje, o quão mal foi atendido pelo serviço de escritório da empresa que cuida do condomínio do seu apartamento. A recepcionista fez questão de maltratá-lo explicitamente ao longo da conversa, colocando todos os obstáculos possíveis para que ele não fosse atendido pelo dono da empresa. No fim da conversa, depois de mandá-lo ao centro da cidade para tirar um fotocópia que poderia ser feita bem ao lado de sua mesa, ele saiu, foi até o carro e ao invés de voltar e responder à altura das ofensas, pensou nos conselhos divinos, trouxe um livro que estava em seu carro e disse a ela com simpatia: "Você gosta de ler?". Para sua surpresa, naquele momento a recepcionista entrou em prantos e lhe perguntou se poderia abraçá-lo!

Alguém disse que "antes de sair em busca de vingança, cave duas covas". Não vale a pena se machucar por causa das dores e erros de outras pessoas. Tolere, não se irrite, livre-se de todo sentimento que atrofia seu coração, pois além do mais, a vingança pertence ao Senhor. Você pode escolher hoje a livrar-se desse veneno, ou tomá-lo também.

REFLEXÃO: "Não vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor" (Rom. 12:19)

http://maravilhosojesus.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=1632&Itemid=50

Nenhum comentário:

Postar um comentário