domingo, 20 de junho de 2010

Carta aberta a Igreja Evangélica Brasileira sobre os mercadores da fé!

Prezados Irmãos,

Hoje pela manhã em meu momento devocional me lembrei de uma linda canção do grupo Logos, o qual compartilho a letra:


“Eu sinto verdadeiro espanto no meu coração
Em constatar que o evangelho já mudou.
Quem ontem era servo agora acha-se Senhor
E diz a Deus como Ele tem que ser ...

Mas o verdadeiro evangelho exalta a Deus
Ele é tão claro como a água que eu bebi
E não se negocia sua essência e poder
Se camuflado a excelência perderá!

O evangelho é que desvenda os nossos olhos
E desamarra todo nó que já se fez
Porém, ninguém será liberto, sem que clame
Arrependido aos pés de Cristo, o Rei dos reis.

O evangelho mostra o homem morto em seu pecar
Sem condições de levantar-se por si só ...
A menos que, Jesus que é justo, o arranque de onde está
E o justifique, e o apresente ao Pai.

Mostra ainda a justiça de um Deus
Que é bem maior que qualquer força ou ficção
Que não seria injusto se me deixasse perecer
Mas soberano em graça me escolheu

É por isso que não posso me esquecer
Sendo seu servo, não Lhe digo o que fazer
Determinando ou marcando hora para acontecer
O que Sua vontade mostrará.

Porém, ninguém será liberto, sem que clame
Arrependido aos pés de Cristo, o Rei dos reis.”



Pois é, o Paulo Cezar do grupo Logos conseguiu resumir de forma melódica o que é o Evangelho e o que os "profetas da prosperidade’’ fizeram do Evangelho de Cristo.

Infelizmente nestes últimos dias temos visto o evangelho da Salvação Eterna sendo comercializado pelos mercadores da fé. Depois da oração vendida por sete Reais por Marcos Feliciano, eis que surge retumbante o senhor Morris Cerullo, apoiado por Silas Malafaia pedindo pela televisão R$ 900,00 de oferta. No programa Vitória em Cristo, exibido na Rede Bandeirantes e dirigido pelo apresentador da Assembléia de Deus, do dia 8 de agosto de 2009, o pregador da unção financeira, Morris Cerullo solicita em nome de Cristo uma “singela contribuição”. Segundo o profeta da prosperidade, os que aderissem ao desafio receberiam uma nova unção financeira.

Caro leitor, este não é, nunca foi e jamais será o evangelho do meu Senhor. Tais pessoas em nome de uma espiritualidade falsa têm feito da Palavra de Deus instrumento para enriquecimento próprio. A luz desta afirmação lembro daquilo que o Apostolo Paulo disse ao escrever sua carta aos Coríntios: “Já por carta vos tenho escrito, que não vos associeis com os que se prostituem; Isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais. Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo.” I Co 5:9-13

Pois é, com estes nem comais. Duro este discurso não é verdade?

Anseio por ver o evangelho vivido por Lutero, Calvino, Jonathan Edwards, John Wesley, Spurgeon, Lloyd Jones entre tantos outros mais, sendo pregado de forma eficaz em nosso país.

Que o Senhor que tenha misericórdia de sua igreja e nos reconduza novamente aos valores inegociáveis da sã doutrina!

Renato Vargens

Postado por Renato Vargens Quarta-feira, Agosto 19, 2009 09:34:00
FONTE:http://renatovargens.blogspot.com/2009/08/carta-aberta-igreja-evangelica.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário