quinta-feira, 17 de junho de 2010

Lugar Secreto de Oração


"Mas tu, quando orares, entra no teu quarto e, fechando a porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará." Mateus 6:6



O que deseja Jesus dizer quando explica que, para orar, é preciso entrar no quarto e fechar a porta? E as pessoas que não têm quarto particular? Estas não podem orar? Obviamente, que sim. Jesus quer ressaltar a importância de derramar a alma perante Deus, sem distrações, sem distúrbios.

Conta-se que a mãe de João Wesley tinha tantos filhos para cuidar que a única maneira de retirar-se para a sua comunhão com Deus era cobrir o rosto com o seu grande avental--era o seu lugar secreto!

Mesmo que não haja uma sala à nossa disposição, há sempre um meio pelo qual podemos estar a sós com Deus. Para nós, esse lugar torna-se o nosso santuário particular. onde louvamos a nosso Pai pelas bênçãos recebidas, pelas vitórias alcançadas e pela sua bendita presença em nossas vidas; onde intercedemos pelos irmãos e pelos amigos que não têm experimentado o gozo da salvação onde pedimos perdão pelos pecados cometidos e onde suplicamos a direção divina para todas as facetas de nossa vida.

Certa vez, um senhor entrou na casa de seu pastor e, vendo o filho desse pastor na sala, perguntou-lhe onde estava o pai. Imediatamente, o menino respondeu: "Está na sala de transfiguração." Surpreendido com esta resposta o senhor tornou a fazer a mesma pergunta, falando mais devagar e esclarecendo que queria saber onde se achava o seu pai, para poder falar com ele. "Já lhe disse", replicou o menino, "ele está na sala de transfiguração; está orando." Certamente, o menino havia observado que o semblante do seu pai mudava cada vez que saía da sua sala de oração.

Depois da oração em nosso lugar secreto, o que o nosso semblante reflete? Os que nos encontram tomam conhecimento de que estivemos com Jesus?
Reflita.



FONTE:http://gospelhomeblog.blogspot.com/2009/07/reflexao-lugar-secreto-de-oracao.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário