sábado, 4 de setembro de 2010

Resposta ao Bispo Edir Macedo referente ao seu posicionamento favorável ao aborto.

Por Renato Vargens

Prezado Bispo,

Na ultima semana de agosto, milhares de pessoas em todo Brasil, manifestaram o seu desagravo quanto a forma com que o senhor e sua igreja encaram o aborto. No meu blog eu escrevi um pequeno textoonde de forma prática e objetiva expus minha perplexidade em saber que o senhor é favorável a este tipo de prática e comportamento.

Hoje, quatro de setembro, acabo de ler emseu blog a sua contra-resposta, bem como as justificativas do porque defende a prática de um crime tão hediondo.

Caro Bispo, de todos os argumentos fornecidos pelo senhor, o que mais me preocupou foi o fato ter defendido sua tese usando um verso isolado das Escrituras. Ora, como o Senhor deve saber, a interpretação equivocada de versos bíblicos pode fazer um enorme estrago na vida das pessoas, daí a necessidade de aplicar nos textos que lemos regras básicas de hermeneutica.

Bom, a expressão Hermenêutica provém da palavra grega “hermeneutike” que, por sua vez, se deriva do verbo hermeneuo, significando: a arte de interpretar os livros sagrados e os textos antigos. Segundo a história Platão, foi o primeiro a utilizar essa palavra. A hermenêutica forma parte da Teologia exegética, ou seja, a que trata especificamente da interpretação das Escrituras.

À luz desta afirmação gostaria de levá-lo a refletir comigo sobre os principios hermeneuticos usados por Calvino:

1º - Calvino Renunciou a alegorias entendendo serem elas armas de deturpação do sentido das Escrituras.
2º Calvino costumava enfatizar o sentido literal do texto.
3º Ele acreditava que o ministro deveria ser inteiramente dependente da operação do Espírito Santo para a correta interpretação da Bíblia.
4º Ele valorizava o estudo das línguas originais para melhor compreensão do ensino sagrado.
5º Ele cria numa tipologia equilibrada, evitando impor a textos veterotestamentários simbolismos que eles não suportam.
6. E por fim ele acreditava que a melhor forma de se interpretar a Bíblia é a própria Bíblia.

Prezado Bispo, lamento lhe informar mais a sua interpretação do texto de Jesus é extremamente equivocada, senão vejamos:

"O Filho do homem vai, como está escrito a seu respeito, mas ai daquele por intermédio de quem o Filho do homem está sendo traído! Melhor lhe fora não haver nascido!” Mateus 26-24

Segundo o senhor mesmo afirmou em seu blog, no seu entendimento a última frase poderia ser interpretada da sequinte maneira: "seria melhor que Judas tivesse sido abortado. Melhor do que o futuro de sua alma."

Bom, vejamos os equivocos desta afirmação:

1º- Teologia não pode ser fundamentada naquilo que achamos ou pensamos sobre determinado assunto. Teologia se fundamenta nas verdades indiscutíveis das Escrituras.

2º- Nossas percepções pessoais devem se submeter ao que a Bíblia diz, e não ao contrário.

3º- Lembre-se que a Bíblia explica a Biblia e que não podemos em hipotese alguma estabelecer pressupostos doutrinários em versos isolados. A Palavra de Deus contrapõem-se a sua afirmação inúmeras vezes declarando que aqueles que cometem assassinatos pecam contra o Eterno. (Ex 20:13; Os 4:2-3; Mt 19:18; Lc 18:20; Rm 13:09; Tg 2:1. Portanto, os que matam os seus semelhantes afrontam deliberadamente a santidade do Senhor.

Vale a pena ressaltar que à luz da ciência e da Bíblia, uma criança não nascida é um ser completamente formado, no sentido que toda a informação genética já foi recebida no momento da concepção. Uma criança não nascida é uma pessoa completamente distinta da sua mãe. O bebê desenvolve todas as suas características humanas quando está no ventre. Os cromossomos de uma criança não nascida são únicos. Toda pessoa é uma criação singular de Deus. Jamais voltará a vida de uma criança não nascida tirada por um aborto, isto posto, abortar a vida de uma criança é desobedecer descaradamente o 6º mandamento.

Encerro esta réplica afirmando sem titubeios que o aborto é um crime hediondo. Abortar é tirar a vida de um ser humano, visto que a Bíblia ensina que a vida começa na concepção. Deus nos forma quando estamos ainda no ventre da nossa mãe ("Tu criaste cada parte do meu corpo; tu me formaste na barriga da minha mãe." Sl 139.13). O profeta Jeremias e o apóstolo Paulo foram chamados por Deus antes deles terem nascido ("Antes do seu nascimento, quando você ainda estava na barriga da sua mãe, eu o escolhi e separei para que você fosse um profeta para as nações." (Jr 1.5); "Porém Deus, na sua graça, me escolheu antes mesmo de eu nascer e me chamou para servi-lo." Gl 1.15).

Naquele que vive e reina,

Pr. Renato Vargens

Nenhum comentário:

Postar um comentário