terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Pra FLORDELIS, MÃE DE 50 FILHOS







Segue breve relato do ministério Flordelis e do seu esposo Pr Anderson: 
"Apesar dos espinhos, nunca desista" 





















O ditado-clichê que diz que no coração de mãe sempre cabe mais um não pode ser mais preciso e perfeito quando se trata da vida de Flordelis dos Santos, de 48 anos, ex-professora pública e mãe de 50 filhos, com idades entre dois e 34 anos. Dos 50, quatro são biológicos. Ela morava na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, e, nas madrugadas de sexta-feira, andava sozinha pela comunidade com um propósito que, para muitos, pode parecer causa perdida: tirar jovens envolvidos no mundo do crime organizado.



Tudo começou no início da década de 1990, quando acolheu cinco jovens em sua casa. “Primeiro recebi cinco adolescentes que vieram de uma vez para morar comigo e sair das drogas. Um mês depois, houve um tiroteio na Central do Brasil e vieram 37 crianças. Quatorze eram bebês”, conta. O tiroteio a que ela se refere foi uma chacina em 1994 comandada por um grupo de extermínio contratado para assassinar meninos de rua. Houve mortos. Os sobreviventes bateram à sua porta em busca de ajuda. A rotina de uma família tão numerosa é, segundo a matriarca, normal: “Há alguns desentendimentos como em qualquer outra casa, mas eles conseguem se entender bem, os irmãos se amam. Vamos ao Maracanã, à praia, jogamos boliche. Nos divertimos muito juntos”. 



“No começo foi um pouco doloroso, porque eu queria a atenção pra mim, mas a gente vem passando pelas coisas juntos e todo mundo se respeita, todo mundo tem seu espaço. Ela sabe o nome de todos. É mãe pra cá, mãe pra lá”, afirma Luan, de 33 anos, que chegou à casa de Flor aos 15. Alex Macedo, pastor e acadêmico em direito, foi tirado do crime por Flordelis quando tinha 19 anos. Hoje ele é casado e tem quatro filhos. “A maior importância de ela ter aparecido na minha vida foi me devolver a razão de viver. Ela realmente se apresenta como mãe, como alguém que está ali pronta para nos ajudar, para o que der e vier”, completa o pastor. A história de Flordelis é tão carregada de desafios e beleza que foi levada ao cinema no filme ‘Flordelis – basta uma palavra para mudar’, que estreou em outubro de 2009 e contou com a participação de atores como Reynaldo Gianecchini, Letícia Sabatella, Déborah Secco e Cauã Reymond, entre outros.



Problemas com a Justiça e com a polícia fizeram parte da vida da família. Flordelis foi acusada de sequestro e teve que se esconder para não entregar os filhos. Os obstáculos não impediram seu sonho: “Nunca pensei em desistir. Dormimos na rua em uma das nossas fugas. Não tínhamos para onde ir e as crianças ficaram com o Ânderson brincando de pique-bandeira e futebol até as três horas da madrugada para que pudessem se cansar e fossem dormir. Foi uma coisa marcante na nossa vida.” Hoje, Flordelis mora com o marido e 44 filhos. A família vive em uma casa em Niterói alugada e mantida por meio de doações. Ela também mantém o Instituto Flordelis de Apoio ao Menor, onde ajuda filhos de pessoas viciadas em drogas e crianças vítimas de abuso sexual por membros de suas próprias famílias. Além da casa própria, que será comprada com o lucro da bilheteria do filme, ela caminha incansável em busca de seu sonho. “O meu maior sonho, além da casa própria, é ter um centro de excelência para adolescentes, menores dependentes químicos. Vou lutar para conseguir isso.” Pela brava história de Flordelis, não há como duvidar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário