sábado, 30 de outubro de 2010

A importância da leitura


John Trembath,


que tem prejudicado a sua vida no passado e, lamento dizer, até hoje, é a sua negligência quanto à leitura. Negligência tal que, por sua vez, chega a prejudicar até o próprio desejo de ler.

Dificilmente me recordo de um pregador que leia tão pouco. Eis a razão porque seu talento em pregar não aumenta. Você continua pregando como pregava há sete anos; com emoção, porém sem profundidade. Falta variedade e conteúdo.

A leitura poderá preencher estas lacunas com meditação e oração diária. Você prejudica a si mesmo em omitir tal prática.

Desprezo à leitura impede alguém de ser um pregador maduro. Até para ser um cristão íntegro é mister a leitura adequada. Queira Deus que começasse logo!

Separe uma parte do dia para este exercício. Assim adquirirá o sabor por aquilo que faltava; o que parece monótono no início se tornará com o tempo um prazer.

Com ou sem disposição leia e ore diariamente. É para a sua própria vida; não existe outro caminho. Faltando isso será para sempre um pregador superficial.

***
John Wesley, em 17 de agosto de 1760 em carta a John Trembath

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

This is Home


I've got my memories
Always inside of me
But I can't go back
Back to how it was
I believe now
I've come too far
No I can't go back
Back to how it was
Created for a place
I've never known

This is home
Now I'm finally
Where I belong
Where I belong
Yeah, this is home
I've been searching
For a place of my own
Now I've found it
Maybe this is home
Yeah this is home

Belief over misery
I've seen the enemy
And I won't go back
Back to how it was
And I got my heart
Set on
What happens next
I got my eyes wide
It's not over yet
We are miracles
And we're not alone

And now after all
My searching
After all my questions
I'm gonna call it home
I got a brand new mindset
I can finally see
The sunset
I'm gonna call it home

Now I know
Yeah, this is home

I've come too far
And I won't go back
Yeah, this is home

Nearer my god to thee







Mais Perto Quero Estar


Quem de nós nunca enfrentou situações de se sentir perseguido e vigiado em momentos em que a solidão, por mais pessoas que estivessem a nossa volta, tomasse conta do nosso coração.
Acho que em uma situação assim estava Jacó lá no capítulo 28 de Gênesis, quando, achando que seu irmão o procurava matar, se entregou a um sono, tão forte e profundo, que bastou lhe uma pedra para servir de travesseiro.
Tenho a impressão que a autora deste hino também se sentia assim, sozinha e isolada num mundo machista onde as mulheres, com muita dificuldade começava a ter voz, inda que muitas vezes interpretada por homens ou usando pseudônimos masculinos.
Naqueles tempos somente aos homens eram atribuídas autorias de hinos, mas este, que ficou conhecido mundialmente foi escrito por uma mulher, a Srª Sarah Flower Adams (1805-1848).
Ela era uma leitora contumaz da Bíblia e a imagem da escada que alcançava o céu, e os anjos que subiam e desciam por ela, a inspirou e resolveu escrever este hino que hoje é universalmente conhecido.
Dizem que, quando os visitantes cristãos visitam a Palestina, em chegando a este lugar, Betel (hoje Bira, um território da Jordânia), param e cantam este hino, evocando os acontecimentos impressionantes experimentados por Jacó. As palavras deste hino tem sido um grande auxílio e um grande conforto para muitos crentes em tempos de dificuldades.
É impossível esquecermos o terrível desastre com o grande transatlântico "TITANIC" nos primeiros anos do século passado. Era a sua viagem inaugural, grandes personagens viajavam nele. Viajava, também, um grupo de peregrinos, crentes da Europa que demandavam a nova terra (EUA). Mais de mil vidas se perderam naquela ocasião.
Já no inicio deste século, no grande desastre do 11 de setembro, reunidos no local onde haviam as torre gêmeas para homenagear as vitimas, grupos de todas as classes sociais representados, cataram juntos esta canção.
Conta se que, quando o grande navio estava soçobrando, tinha se a impressão de que ia haver um pânico geral, porém, a orquestra de bordo começou a tocar o hino "Mais Perto Quero Estar, Meu Deus de Ti" e, imediatamente, foi presenciado um espetáculo comovedor, os crentes e outros tripulantes, dando as mãos uns aos outros, começaram a cantar também o hino à medida que o navio ia se afundando!
A música deste hino foi feita pelo conhecido compositor sacro Lowell Mason, autor de inúmeras outras músicas e que se tornou famoso pelos seus excelentes trabalhos. Durante a sua vida teve muitos cargos de importância e a fundação da Academia de Música de Boston está entre os grandes feito em sua biografia.
Outra curiosidade é que da Irmã Sarah, pouco ou quase nada se sabe além da autoria deste hino.
“Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.” Is 55:6



MAIS PERTO QUERO ESTAR

Mais perto quero estar, meu Deus de ti!
Ainda que seja a dor, que me una a ti,
Sempre hei de suplicar mais perto quero estar
Mais perto quero estar, meu Deus de ti!

Andando triste aqui na solidão
Paz e descanso a mim teus braços dão
Nas trevas vou sonhar mais perto quero estar
Mais perto quero estar Meu Deus de ti!

Minh'alma cantará a ti Senhor!
E em Betel alçará padrão de Amor,
Eu sempre hei de rogar mais perto quero estar
Mais perto quero estar, meu Deus de ti!

E quando Cristo, enfim, me vier chamar,
Nos céus, com serafins irei morar
Então me alegrarei perto de ti, meu Rei,
Perto de ti me Rei, meu Deus de ti!

Fiel a mim - Eyshila

 Sei que estas aqui, Senhor 
Podes perceber quem sou 
Podes ver se há em mim 
Um verdadeiro adorador 
A minha oferta eu ofereço a Ti, Deus meu 
Pra reconhecer que nada tenho, tudo é Teu 
Quero Te adorar ainda que a figueira não floresça 
Quero me alegrar mesmo se o dinheiro me faltar 
A vitória vem mesmo que pareça que é o fim 
Pois Tu és fiel, Senhor, fiel a mim 
Tu És fiel, Senhor, eu sei que Tu és fiel 
Tu És fiel, Senhor, eu sei que Tu és fiel 
E ainda que eu não mereça 
Permaneces assim 
Fiel, Senhor meu Deus 
Fiel a mim 
Fiel, Senhor meu Deus 
Fiel a mim 





quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Mil Vezes Mil Louvores


Mil vezes mil louvores rendamos a Jesus 
Que da mais alta glória desceu até a cruz! 
Por sua imensa graça, por seu insigne amor, 
Por todos seja sempre louvado o Salvador. 


Mil vezes sim, mil vezes sim, 
Louvores ao Senhor, 
Que nos amou e nos salvou, 
Bendito Salvador. 


Eis ao redor do trono do Redentor Jesus 
Milhares de milhares em refulgente luz! 
Com reverência adoram o grande Salvador, 
E ao bom Cordeiro rendem a honra e o louvor. 


Oh! Vinde agora todos também a celebrar 
As glórias sempiternas do Redentor sem par! 
Com vozes de vitória seu Nome proclamai! 


Mil vezes mil louvores a Cristo tributai! 

Êxodo Capítulo 3




1 Moisés pastoreava o rebanho de seu sogro Jetro, que era sacerdote de Midiã. Um dia levou o rebanho para o outro lado do deserto e chegou a Horebe, o monte de Deus.
2 Ali o Anjo do Senhor lhe apareceu numa chama de fogo que saía do meio de uma sarça. Moisés viu que, embora a sarça estivesse em chamas, não era consumida pelo fogo.
3 “Que impressionante!”, pensou. “Por que a sarça não se queima? Vou ver isso de perto.”
4 O Senhor viu que ele se aproximava para observar. E então, do meio da sarça Deus o chamou: “Moisés, Moisés!” “Eis-me aqui”, respondeu ele.
5 Então disse Deus: “Não se aproxime. Tire as sandálias dos pés, pois o lugar em que você está é terra santa”.
6 Disse ainda: “Eu sou o Deus de seu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó”. Então Moisés cobriu o rosto, pois teve medo de olhar para Deus.
7 Disse o Senhor: De fato tenho visto a opressão sobre o meu povo no Egito, tenho escutado o seu clamor, por causa dos seus feitores, e sei quanto eles estão sofrendo.
8 Por isso desci para livrá-los das mãos dos egíp cios e tirá-los daqui para uma terra boa e vasta, onde há leite e mel com fartura: a terra dos cananeus, dos hititas, dos amorreus, dos ferezeus, dos heveus e dos jebuseus.
9 Pois agora o clamor dos israelitas chegou a mim, e tenho visto como os egípcios os oprimem.
....
 Nova Versão Internacional
http://www.biblia.com.br/

Partly cloudy



Em homenagem ao meu filho Samuel
com todo o meu amor...


sábado, 23 de outubro de 2010

Ainda que a Figueira - Fernandinho



Tu és a minha porção
Tu és a minha herança
Tu és o meu socorro
Nos dias de tribulação

Mesmo que meus pais me deixem
Mesmo que amigos me traiam
Eu sei que em Seus braços
Eu encontro salvação

Ainda que a figueira não floresça
Ainda que a videira não dê o seu fruto
Mesmo que não haja alimento nos campos
Eu me alegrarei em Ti.


Sem Inverno não há Fruto – John Bunyan (1628-1688) - Áudio




No primeiro caso, "Deus tem designado quem irá sofrer. O sofrimento não sobrevêm por acaso, nem pela vontade do homem, mas pela vontade e pelo desígnio de Deus". Assim, Bunyan cita ITessalonicenses 3.3, "... para que ninguém seja abalado por essas tribulações. Vocês sabem muito bem que somos designados para isso". Bunyan nos relembra que não devemos pensar que o sofrimento é algo estranho para quem teme a Deus (IPe 4.12), e apela para Apocalipse 6.11, onde é dito aos mártires sob o altar, no céu, que "esperassem um pouco mais, até que se completasse o número dos seus conservos e irmãos, que deveriam ser mortos ["marque bem isto", comenta Bunyan] como eles". Um número designado de mártires! Bunyan conclui daí, "Sofrimento por justiça e por causa da justiça, é pela vontade de Deus. Deus tem designado quem deve sofrer"

"Meu Futuro Está em Tuas Mãos"

Em segundo lugar, "Deus tem designado ... quando eles sofrerão pela sua verdade aqui neste mundo. As épocas de sofrimento para esta ou aquela pessoa são determinadas, quanto ao tempo em que serão provadas por sua fé". Daí, quando Paulo estava temeroso em Corinto, o Senhor o fortaleceu em um sonho, dizendo, "Não tenha medo, continue falando e não fique calado, pois estou com você, e ninguém vai fazer-lhe mal ou feri-lo, porque tenho muita gente nesta cidade" (At 18.9-10, NVI). "O tempo do seu sofrimento", escreve Bunyan, "ainda não havia chegado". O mesmo foi dito de Jesus, " Então tentaram prendê-lo, mas ninguém lhe pôs as mãos, porque a sua hora ainda não havia chegado" (Jo 7.30). Bunyan conclui, "As épocas, portanto, e as ocasiões, mesmo para os sofrimentos do povo de Deus, não estão nas mãos do inimigo, mas nas mãos de Deus; como Davi disse, 'O meu futuro está em tuas mãos'" (SI 31.15).

Santos Sofredores São Borrifados Sobre a Terra Para Evitar que Ela Cheire Mal
Em terceiro lugar, "Deus tem designado onde este, aquele ou outro bom homem qualquer deve sofrer. Moisés e Elias, quando apareceram no monte santo, contaram a Jesus os sofrimentos que ele deveria cumprir em Jerusalém" (Lc 9.30-31). "Os santos são borrifados pela mão de Deus aqui e ali, como o sal é colocado na carne, para evitar que ela cheire mal. Eles são espalhados pelo mundo para temperar a terra; assim, da mesma forma, onde eles devem sofrer é também designado para uma melhor confirmação da verdade. Cristo disse que 'nenhum profeta deve morrer fora de Jerusalém' (Lc 13.33). Mas, por que...? Deus designou que devem sofrer ali. Assim, então, quem, quando e onde estão na vontade de Deus e, conseqüentemente, são designados por aquela vontade".

"O Tipo de Morte Com a Qual Pedro Iria Glorificar a Deus"

Em quarto lugar, "Deus tem designado ... que tipo de sofrimento pelo qual este ou aquele santo deverá passar — Deus disse que mostraria a Paulo, antecipadamente, quantas coisas ele deveria sofrer por sua causa (At 9.16). E está dito que Jesus indicou a Pedro, antecipadamente, "o tipo de morte com a qual [ele] iria glorificar a Deus" ( Jo 21.19). Assim como Deus designa a época, o lugar e as pessoas, assim também com o tipo de sofrimentos que suportamos: eles "estão todos escritos no livro de Deus; e, apesar de que a escrita nos pareça ilegível, Deus a compreende muito bem...     Está designado qual dos santos deva morrer de fome; quais, à espada; os que deverão ir a cativeiro e quem deverá ser comido pelas feras. Conclua-se, então, que é aparente, pelo que vimos, que os sofrimentos dos santos são ordenados e dispostos pela vontade de Deus".

Podemos, até mesmo, ir mais além com Bunyan, quando ele mostra "por qual verdade" seus santos deverão sofrer, e ainda "através de qual mão" e "por quanto tempo". Mas perguntemos: Qual é o propósito de Deus nesta exposição da soberania de Deus no sofrimento? Ele nos diz claramente: "Eu tenho, em poucas palavras, lidado com isto ... para mostrar que nossos sofrimentos são ordenados e preparados por ele, para que vocês possam sempre, quando tiverem problemas por causa do seu nome, não cambalear ou ficar incertos, mas ficar controlados, calmos, quietos em sua mente, e digam, 'Seja feita a vontade do Senhor'. Atos 21.14".

A Misericórdia de Sofrermos e Não Sermos Torturados

Mais uma vez ele alerta contra sentimentos de vingança.
Aprenda a compadecer-se e a lastimar a condição do inimigo... Nunca nutra rancor contra eles, por causa da sua presente vantagem. "Não se aborreça por causa dos maus, nem tenha inveja dos ímpios". Provérbios 24.19. Não se aborreça, apesar de eles estragarem seu descanso. Foi Deus quem lhes ordenou que fizessem isto, para testar a sua fé e sua paciência. Não lhes deseje mal algum pelo que estão tirando de você; é a paga do trabalho deles, e logo vai parecer a eles que muito bem mereceram esta paga.... Bendiga a Deus que você não será contado com eles...          Quão mavelmente, portanto, Deus lida conosco, quando escolhe afligir-nos por um pouco de tempo, para que, com bondade eterna, tenha misericórdia de nós. Is 57.7-8.71

"Não Produzem Fruto, Pois Não Há Inverno Ali"

A chave para o sofrer corretamente é ver todas as coisas nas mãos de um Deus misericordioso, bom e soberano, e "viver em Deus, que é invisível". Há mais de Deus a ser experimentado em tempos de sofrimento do que em qualquer outro tempo.

Existem coisas de Deus que podem ser observadas em um dia, e noutro, não. Seu poder em sustentar alguns, sua ira em abandonar outros; o fazer com que arbustos fiquem firmes, enquanto permite que cedros caiam; o tornar em tolice o conselho dos homens e fazer com que o diabo passe a perna em si próprio; o conceder a sua presença ao seu povo e o abandonar seus inimigos nas trevas; o revelar a retidão dos corações dos seus santificados, e a exposição da hipocrisia de outros; tudo isto são maravilhas espirituais operadas no dia de sua ira, do redemoinho e da tempestade... Temos a tendência de irmos longe demais nos dias calmos, e pensarmos que estamos bem avançados, e bem mais fortes do que realmente descobrimos estar, quando o dia da provação vem sobre nós ... Não poderíamos viver sem tais mudanças da mão de Deus sobre nós. Nossa natureza carnal cresceria excessivamente, se não tivéssemos nossos invernos no tempo apropriado. Diz-se que em alguns países as árvores crescem, mas não produzem fruto, pois não há inverno ali.


Assim, Bunyan roga ao seu povo que se humilhe debaixo da poderosa mão de Deus e que confie que tudo será para o seu bem. "Permita-me rogar-te que não ficarás ofendido, quer com Deus, quer com os homens, se a cruz sobre ti for pesada. Com Deus, pois ele nada faz sem uma causa; com o homem, pois ... são servos de Deus para o teu bem. Toma, portanto, agradecidamente, o que te vem da parte de Deus, através deles".

"Se Estiver em Seu Coração Fugir, Fuja"

Se alguém perguntar se podemos aproveitar as oportunidades para nos livrar do sofrimento, Bunyan responde:

Você pode fazer conforme estiver em seu coração. Se estiver em seu coração fugir, fuja. Se estiver em seu coração ficar firme, fique firme. Qualquer coisa, menos o negar a verdade. Aquele que foge, tem autorização para fazê-lo. Sim, a mesma pessoa tanto pode fugir como permanecer, dependendo da chamada e da obra de Deus em seu coração. Moisés fugiu, Êxodo 2.15; Moisés permaneceu, Hebreus 11.27. Davi fugiu, ISamuel 19.12; Davi permaneceu, ISamuel 24.8; Jeremias fugiu, Jeremias 37.11-12; Jeremias permaneceu, 38.17. Cristo retirou-se, Lucas 19.10; Cristo permaneceu, João 18.1-8. Paulo fugiu, 2Coríntios 11.33; Paulo permaneceu, Atos 20.22-23....

Há poucas regras neste caso. A própria pessoa está mais capacitada para julgar sua força atual, e qual a força deste ou daquele argumento em seu coração, para fugir ou ficar...       Não fuja por temor servil, mas porque fugir é uma ordenança de Deus, abrindo uma porta de escape, a qual é aberta por sua providência, e o escape, aprovado pela Palavra de Deus. Mateus 10.23...

Se, portanto, quando você tiver fugido, for apanhado, não fique desgostoso com Deus ou com o homem: não com Deus, pois você é servo dele, e sua vida e você mesmo lhe pertencem; e não com o homem, pois ele nada é senão a vara de Deus, a qual foi designada, neste aspecto, para lhe fazer o bem. Conseguiu escapar? Ria. Foi apanhado? Ria. Quero dizer, regozije-se, não importa os rumos que as coisas tomarem, pois a balança ainda está nas mãos de Deus.

É isto que Bunyan quer dizer com "viver em Deus, que é invisível". Esta é a fé que torna a pessoa radicalmente livre, corajosa e intrépida na causa de Deus e da verdade. A vida de Bunyan não se ergueu da areia. Cresceu como uma grande árvore na rocha da verdade de granito, que é a soberania de Deus sobre todo o seu sofrimento.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Dúvidas não são incompatíveis com a Fé - MARTYN LLOYD- JONES


josemarbessa.blogspot.com

Deus é Fiel - Wallpaper

Jesus I Love You























Norman Hutchin

Not because I?ve been so faithful,
not because I?ve been so good;
You?ve always been there for me
to provide my every need.

You were there when I was lonely,
You were there in all my pain,
guiding my footsteps,
shelter from the rain.

And it was You who made my life complete,
You are to me my everything
and that is why I sing.

Jesus I love You because You care,
I couldn?t imagine if you weren?t there.

You are the joy of my salvation,
You?re the peace in my storm.
Your loving arms protect me,
You shelter me from harm.

You are Alpha and Omega,
the beginning and the end,
my strong tower, my dearest and best friend.

And it was You who made my life complete,
You are to me my everything
and that is why I sing.

Jesus, I love You,
I love You.

Jesus, I love You,
I love You.

Jesus, I love You,
I love You because You care.

I love You,
I love You,
(because You are You).