sábado, 19 de fevereiro de 2011

Não olhe as circunstâncias



Esta paz que sinto em minh'alma
Não é porque tudo em mim vai bem;
Esta paz que sinto em minh'alma
É porque eu amo ao meu Senhor.


Não olho as circunstâncias,
(Não, não, não)
Só olho seu amor (seu grande amor)
Não me guio por vista,
Alegre estou.

Este gozo que sinto em minh'alma
Não é porque olho ao meu redor;
Este gozo que sinto em minh'alma
É porque eu amo ao meu Senhor.

Ainda que a terra não floresça,
E a vide não dê o seu fruto;
Ainda que os montes se lancem ao mar,
E a terra trema, hei de confiar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário