quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Assassinos de Deus no Coração - C. H. Spurgeon



Fuja da Idolatria - John Piper

Deliciando-se com a criação sem cometer idolatria

Isso na verdade faz parte de uma pergunta muito maior, que é: Como uma criatura pode desejar e alegrar-se na criação sem cometer idolatria (que é adultério)? Para alguns essa pergunta pode parecer ser impertinente. Mas para pessoas que anseiam cantar como os salmistas, ela é muito pertinente. Eles cantam assim:

Quem mais tenho eu no céu?
Não há outro em quem eu me compraza na terra.
Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam,
Deus é a fortaleza do meu coração
e a minha herança para sempre (SI 73.25, 26).
Uma coisa peço ao Senhor,
e a buscarei:
que eu possa morar na Casa do Senhor
todos os dias da minha vida,
para contemplar a beleza do Senhor
e meditar no seu templo (SI 27.4).

Se seu coração anseia por concentrar-se assim em Deus, então como desejar e alegrar-se em "coisas" sem tornar-se um idólatra é uma questão crucial. Como a oração pode glorificar a Deus se ela é uma oração por coisas? Ela parece glorificar coisas.

Naturalmente, parte da resposta foi dada no texto de Robinson Crusoé, ou seja, que Deus recebe a glória como o Doador todo-suficiente. Mas isso é apenas parte da resposta, porque pode haver um mau uso das coisas, mesmo quando agradecemos a Deus como o Doador.
O restante da resposta é dado por Thomas Traherne e por Agostinho. Traherne disse:

Você não se compraz no mundo corretamente enquanto não vê como um grão de areia demonstra a sabedoria e o poder de Deus, e preza em cada coisa o serviço que presta a você, manifestando a glória e a bondade de Deus à sua alma, bem mais que a beleza visível na sua superfície ou os serviços materiais que pode prestar ao seu corpo.

E Agostinho orou com as palavras abaixo, que provaram ser imensamente importantes em meu esforço para amar a Deus de todo o meu coração:

Ama-te muito pouco
Aquele que ama outra coisa junto contigo,
Que ele ama não por tua causa.

Em outras palavras, se coisas criadas são vistas e usadas como dádivas de Deus e como espelhos da sua glória, não precisam ser ocasiões para idolatria —se nosso prazer nelas é sempre também um prazer em quem as fez.

C. S. Lewis o formulou assim em uma "Carta a Malcolm":

Não podemos —ou eu não posso— ouvir o gorjeio de um pássaro simplesmente como um som. Seu sentido ou mensagem ("isto é um pássaro") acompanha-o inevitavelmente— assim como não se pode ver uma palavra conhecida impressa como um mero padrão visual. Ler é tão involuntário como ver. Quando o vento estrondeia eu não ouço simplesmente o estrondo; eu "ouço o vento". Da mesma maneira é possível "ler" assim como "ter" um prazer. Ou nem mesmo "como". A distinção deve tornar-se, e às vezes é, impossível; recebê-la e reconhecer sua origem divina são uma só experiência. Este fruto celestial espalha instantaneamente o aroma do pomar onde cresceu. Essa brisa suave sussurra da terra de onde sopra. É uma mensagem. Sabemos que estamos sendo tocados por um dedo daquela mão direita em que há delícias perpetuamente. Não é preciso haver agradecimentos ou louvor como um evento distinto, algo que se faz depois. O ato de experimentar a pequena teofania já é adoração em si.

Se nossa experiência da criação se torna uma experiência do pomar celestial, ou do dedo divino, então pode ser adoração e não idolatria. Lewis o diz ainda de outra maneira em suas meditações sobre Salmos:

Esvaziando a Natureza da divindade —ou, digamos, das divindades— você pode enchê-la de Deus, porque agora ela é portadora de mensagens. Há um sentido em que a adoração da Natureza a silencia —como quando uma criança ou um débil mental fica tão impressionada com o uniforme do carteiro que esquece de pegar as cartas.

Portanto, pode ser idolatria ou não, orar para que o carteiro venha. Se estamos apenas apaixonados pelos breves prazeres mundanos que seu uniforme nos traz, isso é idolatria. Mas se consideramos o uniforme um bónus grátis que acompanha o prazer real das mensagens divinas, então não é idolatria. Se podemos orar por um cônjuge, um emprego, por cura física, comida ou abrigo por amor a Deus, então mesmo nisso estamos centrados em Deus e não nos revelamos "egocêntricos". Estamos concordando com o salmista: "Não há nada na terra que eu deseje além de ti!" Ou seja, não há nada que eu deseje mais do que o Senhor, e não há nada do que eu quero que não me mostre mais do Senhor.

Libera - Sanctus

Sanctus, Sanctus


Benedictus qui venit in Domine


Sanctus Dominus Deus Sabbaoth,
Pleni sunt coeli et terra Gloria


Benedictus in nomine
Qui venit in nomine



Tradução do latim para português — Alpha

Santo, Santo
Bendito aquele que vem em, ó Senhor,
Santo é o Senhor Deus dos Exércitos,
Estão cheios da Glória para os céus ea terra
Bendito seja em nome da
Aquele que vem em nome

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Blowin In The Wind



Quantos caminhos
Um homem deve andar
Pra que seja aceito como um homem

Quantos mares
Uma gaivota irá cruzar
Pra poder descansar na areia

Quanto tempo
As balas de canhões explodirão
Antes de serem proibidas

The answer my friend
is blowing in the wind
The answer is blowing in the wind

Quantas vezes
Deve um homem olhar pra cima
Para poder ver o céu

Quantos ouvidos
Um homem deve ter
Para ouvir os lamentos do povo

Quantas mortes
Ainda serão necessárias
Para que se saiba que já se matou demais

The answer my friend
Is blowing in the wind
The answer is blowing the wind

Quanto tempo
Pode uma montanha existir
Antes que o mar a desfaça

Quantos anos
Pode um povo viver
Sem conhecer a liberdade

Quanto tempo
Um homem deve virar a cabeça
Fingindo não ver o que está vendo

The answer my friend
Is blowing in the wind
The answer is blowing in the wind





" Eu sei, ó Senhor, 
que não é do homem o seu caminho. 
Nem do homem que caminha
 o dirigir dos seus passos."



Jeremias 10:2

Lindo

Quando o sol se põe
Quando a chuva cai
Posso te sentir meu Deus
Quando a noite vai
Quando o dia vem
Posso te sentir meu Deus



Sei que estás ao meu lado
Me sinto seguro e amparado


Tu És lindo
Incomparável
Lindo
Sempre fiel
Lindo
Minh’alma te anseia
Meu Tudo, razão da minha vida


Quando a noite vai
Quando o dia vem
Eu posso te sentir meu Deus


Sei que estás ao meu lado
Me sinto seguro e amparado


Tu És lindo
Incomparável
Lindo
Sempre fiel
Lindo
Minh’alma te anseia
Meu Tudo, razão da minha vida
Emanuel
Precioso És pra mim
Me sustenta, me guia
Tu És meu Deus
Razão da minha Vida


Lindo, minh’alma te anseia
Meu tudo


Tu És lindo . . .
Lindo
Sempre fiel
Lindo
Meu tudo, Razão da minha vida
Meu tudo, Razão da minha vida
Meu tudo, Razão da minha vida


Quando o sol se põe
Quando a chuva cai . . .







domingo, 20 de fevereiro de 2011

A Ti



Eis-me aqui
Seguro em tua forte mão
Firme na promessa
Escrita em meu ser
Eu sou teu
Completamente entregue a ti
Sou parte da família
Teu filho eu sei que sou
E assim
Sei que pertenço a ti
Tudo enfim,
Eu sei que encontro em ti
Quero ver
E a cada dia mais te conhecer
Minhas mãos, eu levantarei, cantarei
Canções de louvor ao rei
Sabes bem, todo o meu ser quer te amar senhor
Eu pertenço a ti

Famoso geofísico rejeita teoria do aquecimento global, diz que o mundo está à beira de “mini-era glacial”


CIDADE DO MÉXICO, México, 18 de fevereiro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Um famoso geofísico mexicano diz que apesar das predições de aquecimento global baseadas em modelos produzido em computador, o mundo pode estar à beira de um período frio de oitenta anos semelhante à “pequena era glacial” que a Europa experimentou do ano 1300 a 1800 A.D..
Víctor Manuel Velasco, do Instituto de Geofísica da Universidade do México, diz que as recentes condições de inverno são semelhantes às da “pequena era glacial”, e em particular o “Mínimo de Maunder”, um período durante o qual a atividade de manchas solares caiu de forma significativa. Ele também nota que a Terra está em situação similar hoje em relação ao resto do sistema solar, um fato que ele considera como importante para o clima.
“Estamos falando sobre o período entre 1645 e 1715, que é conhecido como o Mínimo de Maunder, um período em que as manchas solares praticamente desapareceram da superfície do sol, e em que nosso planeta ocupou uma posição semelhante à que ocupa hoje, com respeito ao centro de gravidade de nosso sistema [solar]”. Velasco disse numa entrevista publicada pela universidade.
Velasco descartou modelos produzidos por computador que são usados para predizer o aquecimento global como consequência de emissões de dióxido de carbono feitas pelo homem, notando que “hoje estamos experimentando uma revolução científica em que por um lado há supercomputadores e por outro, a inteligência humana. Só os seres humanos criam conhecimento e ciência, e aqueles que colocam as esperanças em computadores estão fazendo um diagnóstico incorreto”.
“Será a natureza que demonstrará qual teoria é a correta. Contudo, a Terra está ficando mais fria”, acrescentou ele.
Embora a atividade de manchas solares tenha sido mais elevada em recentes décadas, o que está em correlação com temperaturas globais mais elevadas, recentemente tem mostrado sinais de queda. O ano de 2009 marcou um ponto particularmente baixo no ciclo de manchas solares, representando o “mínimo solar mais profundo em aproximadamente um século”, de acordo com a NASA.
Velasco diz que vem estudando a relação entre atividade solar e clima desde 2002, e “nossas observações nos levaram a predizer, em 2008, que o clima começaria a ficar mais frio por volta de 2010, e a natureza está começando a demonstrar se a predição estava certa ou não”.
O geofísico crê que uma “mini-era glacial” começou em 2010 que durará entre 60 e 80 anos, e diz que “não existe um consenso científico com relação à influência e responsabilidade do homem no aquecimento global”, de acordo com um comunicado à imprensa da Universidade do México descrevendo as opiniões dele.
Velasco é um dos muitos cientistas que questionam as conclusões do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (PIMC) da ONU, um órgão político que tem sido a principal força por trás da promoção da hipótese de aquecimento global catastrófico. A teoria é adorada por organizações que buscam justificar medidas de controle populacional, tais como aborto, contracepção e esterilização.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Today Is The Day - Lincoln Brewster



Today is the day
Here we go!
Oh, oh, oh
Oh, oh, oh
Oh, oh, oh


I’m casting my cares aside
I’m leaving my past behind
I’m setting my heart and mind on You
Jesus


I’m reaching my hand to Yours
Believing there’s so much more
Knowing that all You have in store for me is good
Is good


Today is the day You have made
I will rejoice and be glad in it
Today is the day You have made
I will rejoice and be glad in it
And I won’t worry about tomorrow
I’m trusting in what You say
Today is the day


Oh, oh, oh
Oh, oh, oh
Today is the day
Oh, oh, oh
Oh, oh, oh


I putting my fears aside
I’m leaving my doubts behind
I’m giving my hopes and dreams to You
Jesus


I’m reaching my hand to Yours
Believing there’s so much more
Knowing that all You have in store for me is good
Is good


I will stand upon Your truth.
(I will stand upon Your truth)
And all my days I’ll live for You
(And all my days I’ll live for You)


Today is the day (Tradução)
Tradução :
Hoje é o dia


Eu estou colocando minhas vontades de lado
Eu estou deixando meu passado para trás
Eu estou fixando meu coração e minha mente em Você
Jesus


Eu estou erguendo minhas mãos para Ti
Acreditando que há muito mais
Sabendo que tudo o que Você tem guardado para mim é bom
É bom


Hoje é o dia que Você fez
Eu me alegrarei nisto
Hoje é o dia que Você fez
Eu me alegrarei nisto
E eu não me preocuparei com o amanhã
Eu creio no que Você disse
Hoje é o dia


Estou colocando meus medos de lado
Estou deixando minhas dúvidas para trás
Entrego minhas esperanças e meus sonhos a Ti


Eu estou erguendo minhas mãos para Ti
Acreditando que há muito mais
Sabendo que tudo o que Você tem guardado para mim é bom
É bom


Eu me levantarei em Tua vontade
E viverei todos os meus dias para Ti


S.O.S. PORNOGRAFIA - Armas espirituais



[Estão Minhas Mãos Limpas?] Tim Challies - Desintoxicação Sexual (1)

[Estão Minhas Mãos Limpas?] Tim Challies - Desintoxicação Sexual (2,3)

[Estão Minhas Mãos Limpas?] Tim Challies - Desintoxicação Sexual (4)

[Estão Minhas Mãos Limpas?] Tim Challies - Desintoxicação Sexual (5)

[Estão Minhas Mãos Limpas?] Tim Challies - Desintoxicação Sexual (6)

As Marcas da Masculinidade - Albert Mohler Jr.


Desempenhando o Seu Papel - Gene Edward Veith


O que os pais devem saber sobre a Internet? - David Clark


Pornografia na Internet - David Clark


Pornografia: Realidade, Perigos e Libertação - Dr. Augustus Nicodemus Lopes


Qual é o Problema em Gostar um Pouco de Pornografia? - Dr. Augustus Nicodemus Lopes


O Perigo da Pornografia - Rev. Kenneth L. Gentry, Jr., Th.D.


Qual o Problema com a Pornografia? - Hank Hanegraaff


Masturbação e Missão – John Piper


Fantasia Sexual e Masturbação - Ra McLaughlin


Estratégias para Combater o Pecado Sexual - John Piper


Yago Martins - Carta a um Jovem com Problemas Sexuais


fonte: http://frasesprotestantes.blogspot.com/2010/11/sos-pornografia-armas-espirituais.html

sábado, 19 de fevereiro de 2011

O que penso de meu Mestre




Vou contar-vos o que penso de meu Mestre,
Como dEle recebi a luz e a paz;
Pois mudou-me, eu bem sei, completamente;
Só Jesus a minha alma satisfaz.

Sempre cuidará de mim, meu Mestre,
Com desvelo e compaixão sem fim!
Nenhum outro tira a culpa do pecado.
Oh! como Ele ama a mim!

Meu maior desejo agora é honrá-Lo,
Proclamar o que Ele fez pra me salvar;
E cantando esse amor inigualável,
Quero a Deus a minha vida consagrar.

Sempre cuidará de mim, meu Mestre,
Com desvelo e compaixão sem fim!
Nenhum outro tira a culpa do pecado.
Oh! como Ele ama a mim!

Cuidará de mim ó meu Senhor

Sempre cuidará de mim, meu Mestre,
Com desvelo e compaixão sem fim!
Nenhum outro tira a culpa do pecado.
Oh! como Ele ama a mim, a mim!

Descansarei

Cobre-me 
Com tuas mãos
Com poder
Vem me esconder Senhor

Se o trovão e o mar se erguendo vêm
Sobre a tempestade eu voarei
Sobre as águas tu também és rei
Descansarei, pois sei que és Deus

Minha alma está
Segura em ti
Sabem bem
Que em Cristo firme está

Se o trovão e o mar se erguendo vêm
Sobre a tempestade eu voarei
Sobre as águas tu também és rei
Descansarei, pois sei que és Deus

Céu Lindo Céu

Este mundo jamais pode me separar
dos valores celestiais que eu vou receber
meu tesouro e esperança estão no meu novo lar
sou herdeiro com cristo, com ele vou morar

Céu Lindo céu 
Há mansões celestiais todas feitas por Deus
Céu Lindo Céu, Céu
Eu vou pro céu , Lindo céu 
,com cristo eu vou morar num Lindo céu

Já estando além rio, Minha Luta findou 
Eu não tenho mais pecado , pois Jesus me lavou
Ó Que gloria na subida, nas alturas dos céus
Cantarei a Linda História do Cordeiro de Deus

Céu Lindo céu 
Há mansões celestiais todas feitas por Deus
Céu Lindo Céu, Céu
Eu vou pro céu , Lindo céu ,
com cristo eu vou morar num Lindo céu

Manso e suave, Jesus convidando
Chama por ti e por mim
Eis que ele a porta te espera velando
vela por ti e por mim
vem já vem já alma cansada vem já
Manso e suave Jesus convidando
Chama : "Ó Pecador vem"

Meu refugio



És o meu refúgio. Minha Fortaleza
Meu socorro eterno. És o meu abrigo
És o meu refúgio. Minha Fortaleza
Meu socorro eterno. És o meu abrigo


Quando o mar se agitar
Confiarei em Ti Senhor
E se a Terra se abrir.
Confiarei em Ti meu Deus


És o meu refúgio. Minha Fortaleza
Meu socorro eterno. És o meu abrigo