sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Olhos No Espelho




Teus olhos no espelho
Por fora um herói
Por dentro um ladrão



Só resta em você
Nos poucos amigos
Motivos em vão


Viu
Desacreditado
Num mundo
Queimado
Por ser o que é


Vai
Tão longe do Pai
Pensando e chorando
Sua falta de fé


Sai dessa revolta
Pensa e volta
Quebra os teus grilhões
Deus tem vida plena


Vale a pena
Retornar e ver
Ver o amor antigo


O abraço amigo
A festa começar
Pois arrependido
Mais um filho volta ao lar


quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Abraça-me








Quero ser como criança
Te amar pelo queÉs 
voltar a inocência e acreditar emTi
mas as vezes sou levado pela vontade de crescer 
torno-me independente
e deixo de simplesmente crer


não posso viver longe do teu amor, Senhor.
não posso viver longe do teu afago, Senhor.
não posso viver longe do teu abraço Senhor.


abraça-me, abraça-me,
abraça-me com seus braços de amor. 







.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Um conselho puritano sobre como conhecer a vontade de Deus



John Flavel:



Se, portanto, em casos de dúvida você deverá descobrir a vontade de Deus. Governe a si mesmo, em sua busca pela vontade de Deus, seguindo algumas regras:


1. Obtenha o verdadeiro temor de Deus no teu coração. Tenha um medo real de ofendê-lo. Deus não vai esconder a sua mente de uma alma que o busca. “O segredo do SENHOR é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança." (Salmo 25:14).


John Flavel foi um clérigo presbiteriano e autor.
2. Estude mais a Palavra [de Deus], e menos as preocupações e interesses do mundo. A Palavra é luz para os seus pés (Salmo 119:105), ou seja, ela tem uma utilidade de expor e direcionar a todos os deveres a serem feito e os perigos a serem evitados. 


3. Reduza o que você sabe em prática, e você deverá saber o que é você deve praticar. "Se alguém quiser fazer a vontade dele, pela mesma doutrina conhecerá se ela é de Deus [...]" (João 7:17). "Bom entendimento têm todos os que cumprem os seus mandamentos; " (Salmo 111:10).



4. Ore por iluminação e direção do caminho que você deve seguir. Implore ao Senhor para guiá-lo quando estiver em apuros e que ele não permitiria que você caia em pecado.


5. E tendo feito isso, siga a Providência divina na medida em que ela concorda com a Palavra e não mais além. Não há nenhum uso a ser feito da Providência se ela for contra a Palavra.






Não questionem os caminhos da providência, nem os julguem.

Há coisas difíceis de serem compreendidas nas obras de Deus, bem como nas Suas palavras. Nós não devemos usar raciocínio natural e orgulhoso quando pensamos nas obras de Deus. Asafe com muita ousadia tentou perscrutar os meios secretos da providência. Então ele disse: "Quando pensava em compreender isto, fiquei sobremodo perturbado" (Salmo 73:16).

Jó também foi culpado do mesmo procedimento (Jó 42:3). Eu sei que não há nada na palavra ou nas obras de Deus oposto ao raciocínio sadio, mas há algumas coisas que ultrapassam o raciocínio humano. Por exemplo, o raciocínio humano não pode conceber o bem provindo dos acon­tecimentos tristes, e nós somos tentados a desconfiar da providência.

Por conseguinte, tomem cuidado para não se inclinarem muito ao seu próprio raciocínio e entendimento. Nada parece ser mais natural do que julgar os fatos por padrões humanos, mas nada é mais perigoso!


O Mistério da Providência, 1678, (Carlisle, PA: Banner of Truth Trust, 2006), 188-9, grifo meu

Fonte: DesiringGod.org